Partido MAMO ameaça boicotar a campanha eleitoral

News

MAMO apela ao boicote eleitoral, enquanto CNE diz que se trata de uma autêntica violação da lei e a Polícia garante investigar para responsabilizar criminalmente os dirigentes da partido.

Enquanto os partidos políticos correm atrás do cidadão para pedir votos, a liderança do Movimento Alternativo de Moçambique (MAMO), um dos afastados na corrida eleitoral pelo Conselho Constitucional por varias irregularidades nas assinaturas, está a fazer um périplo pelo país para pedir aos seus membros e simpatizantes a não votarem nas eleições gerais moçambicanas marcadas para 15 de outubro.

 

 

Não deixe de ver:  Eneas Comiche diz não saber se tem ou não coronavirús

Related posts

Nyusi diz que a Frelimo não tem nada a ver com o génese dos ataques em Cabo Delgado

Mário StifLer

Entidades religiosas pedem suspensão de livro do líder da Igreja Universal, Edir Macedo

Mário StifLer

Matsangaissa Junior manda recado para PR Filipe Nyusi

Mário StifLer

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Está bem Ver Mais