Ossufo Momade deixa o partido decidir se vai ou não beneficiar-se dos milhões do segundo mais votado

News

 

Ossufo Momade deixa para partido decisão de beneficiar ou não das regalias do segundo mais votado

Depois de rejeitar o convite para participar da cerimônia de investidura do Presidente da República, Filipe Nyusi, num momento que se debate se vai ou nao aceitar se beneficiar do estatuto do segundo mais votado, Momade concedeu uma entrevista à DW, na qual rejeita tal designação. “Eu não sou o segundo mais votado. Sou o primeiro mais votado”, afirmou o Presidente da Renamo.

Contudo, deixou em aberto a possibilidade de se beneficiar do estatuto do mais votado, é uma posição com várias regalias, dentre as quais, 71 milhões de meticais anuais. “Não é oferta do partido FRELIMO, é o que a lei está a prever. Agora, dizer que eu vou aceitar ou não vou aceitar, isso vai depender do meu partido”.

Momade, explicou ainda, que não participou da cerimonia de investidura do Presidente da República, porque não está aliado a Filipe Nyusi e para demostrar sua moral. “Se me vissem a participar naquelas cerimónias de empossamento seria um escândalo”, tendo em conta que, segundo ele, tem recebido acusações de que foi comprado por Filipe Nyusi.
Durante a mesma entrevista, foi questionado sobre as marchas para contestar os resultados da eleições, Momade disse que ainda não existe uma data concreta.

Não deixe de ver:  Renamo e MDM gazetam cerimônia de tomada de posse do Presidente da República

Related posts

Justiça Angolana congela contas bancárias da Isabel Novela num momento em que ela é investigada Portugal

Daycon Frans

EUA aponta Guebuza como o «escorpião vicioso» e Luisa Diogo como colectora dos subornos da Frelimo

Mário StifLer

Moçambique é o nono pior país no índice do desenvolvimento humano

Mário StifLer

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Está bem Ver Mais