Investigação de suposta intoxicação de 80 trabalhadores da empresa Darling

Enviar para meu amigo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Inspecção-Geral do trabalho está a investigar o caso de uma suposta intoxicação de perto de oitenta trabalhadores da empresa de produtos de beleza, Darling, no distrito de Boane, província de Maputo.

Segundo o inspector-chefe na delegação provincial da Inspecção-geral do trabalho em Maputo, Figueiredo Langa, setenta e dois trabalhadores da empresa, entre os quais oito mulheres grávidas, deram entrada, esta segunda-feira, nos serviços de urgência do Hospital Provincial da Matola, vítimas da suposta intoxicação por inalação de gás.

Figueiredo Langa frisou que caso seja detectada alguma negligência por parte da empresa, o patronato poderá ser sancionado.

“Há indicações de que se deve a maus cheiros que vêm de empresa vizinha” disse.

Este é o segundo caso de intoxicação que se regista em menos de um ano naquela indústria de transformação.

Em Novembro do ano passado, 136 trabalhadores também deram entrada no Hospital provincial da Matola e em outras unidades sanitárias, vítimas de suposta intoxicação.

 

Fonte: (RM MOÇAMBIQUE)

Veja também:

Cerca de 85 funcionários da Darling da Mozal infectados depois de inalar substâncias químicas

 


Enviar para meu amigo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Next Post

Dívidas Ocultas: Banqueira que se declarou culpada tem liberdade condicionada até Novembro

Ter Ago 13 , 2019
Enviar para meu amigo           A primeira pessoa a dar-se como culpada no caso da justiça norte-americana sobre as dívidas ocultas de Moçambique, Detelina Subeva, está em liberdade sob uma fiança de dois milhões de dólares e apresentações semanais obrigatórias em […]