Governo moçambicano paga honorários de mais de 100 milhões de meticais aos advogados sul-africanos do “caso Chang”

News

Governo moçambicano paga honorários de mais de 100 milhões de meticais aos advogados sul-africanos do “caso Chang”

A decisão do Governo moçambicano de entrar na disputa pela extradição, para Moçambique, do ex-ministro das Finanças, Manuel Chang, está a custar milhões de meticais aos cofres do Estado. Desde Julho de 2019, o Governo já pagou, pelo menos, 23 milhões de rands (mais de 100 milhões de meticais) à firma de advogados “Mabunda Incorporated Attorneys At Law”, escritório sul-africano de advogados que representa a Procuradoria-Geral da República em tribunais da África do Sul no caso Chang.

O Centro de Integridade Pública (CIP) é contra a pretensão do Governo moçambicano de extraditar Manuel Chang para Moçambique. Entende que Manuel Chang deve ser extraditado e julgado nos EUA e, posteriormente, transferido para Moçambique, onde também poderá ser julgado. O CIP defende que a Procuradoria – Geral da República deve desistir de tentar extraditar Manuel Chang para Moçambique e concentrar esforços na recuperação de activos das dívidas ocultas e na investigação e acusação dos arguidos já detidos em Moçambique.

Leia o texto na íntegra

Governo moçambicano paga honorários de mais de 100 milhões de meticais aos advogados sul-africanos do “caso Chang”

Não deixe de ver:  Ndambi Guebuza, Helena Taípo, Manuel Chang entre outros lesa-pátria passam natal na Cadeia Civil de Maputo e na RSA

Related posts

EUA Aprova Empréstimo de 05 Bilhões de Dólares a Moçambique para Construção de uma Fábrica

Daycon Frans

Novo acidente de viação na EN4 faz dois mortos e três feridos graves

Mário StifLer

Cabo Delgado: Insurgentes decapitam duas pessoas e incendeiam residências em Macomia

Daycon Frans

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Está bem Ver Mais