Edil Matola enfrenta graves acusações dirigidas a PGR

News

 

O Presidente do Conselho Autárquico da Matola, Calisto Moisés Cossa, além de estar a enfrentar graves problemas na gestão de resíduos sólidos, pesam sobre si, sérias acusações com contornos criminais.

Uma carta-denúncia dirigida à Procuradoria-Geral da República (PGR) acusa o edil da Matola de canalizar fundos públicos destinados ao desenvolvimento da Matola, para serem usados em fins alheios à edilidade.

Os denunciantes referem que “desde o primeiro dia de mandato do sr Calisto Cossa o mesmo tem vindo a viver a grande e à francesa com o afilhado Moniz Carsane este que, passado pouco tempo, veio a ser o cérebro para a criação de empresas fantasmas como é o caso da Vision Investimentos, Lotus Computer, Zumbo Indico Investimentos, Rovuma Construções e CC investimentos”.

Os subscritores da missiva que temos vindo a citar referem que as referidas empresas foram criadas com o único objectivo e finalidade de simular prestação de serviços para poderem constar em concursos públicos abertos pelo Município da Matola para poder receber pagamentos que, no fim, seriam valores distribuidos para o próprio edil e seu grande amigo e irmão Moniz Carsane.

“Vale dizer que Moniz Carsane mais conhecido nos meandros socio familiares por Manish Cantilal, fora detido no dia 12 de Abril do ano 2014, na data dos factos o mesmo foi acusado de ser o mandante da maioria dos raptos ocorridos na cidade de Maputo desde 2012”, refere a missiva que temos vindo a citar.

“Queriamos saber se o Ministério Público já procurou, investigou e se deslocou para averiguar acerca da recente abertura do restaurant El Patron, dirigido por Dino Foi, que está publicada nos jornais da banca (praça), nas redes sociais e serve de propaganda para pessoas de elite”, avança a acusação.

Não deixe de ver:  Renamo diz que tomou posse por “valorizar as sobras deixadas pelos ladrões”

A dado passo, os escritores da missiva que temos vindo a citar, pedem uma investigação séria para o Edil da Matola e seu “comparsa”, afim de se devolver o dinheiro que for a roubado no Município e inctado em empresas fantasma, moradias de luxo e restaurante de propaganda enganosa (Magazine Independente).

Partilhe e coloque like na nossa pagina para mais actualizacoes

Related posts

Emergência Mundial: Furacão Dorian destrói Bahamas e atinge 700 mil pessoas e apróxima-se aos EUA

Mário StifLer

Filipe Nyusi convida Joe William para a cerimônia de investidura dos depu

Daycon Frans

Preso Homem Depois De Matar Criança E Comer Parte Dos Órgãos Na Província De Sofala

Mário StifLer

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Está bem Ver Mais